Critica por favor o meu elevado ego

07/06/2015

xis

confissões, prosa — João Oliveira @ 01:26

Não há dia que passe que não recorde com um aperto no coração aquela madeixa loira que lhe caía e a abraçava suavemente o pescoço e me dava a volta à cabeça e é nesses momentos de completa agrura que a dúvida me assalta: e se eu não gostar nunca mais como gostei dela?


anterior: Quem acredita vai | seguinte: Dilemas

Leave a Reply