Critica por favor o meu elevado ego

19/04/2019

Insónia

prosa — João Oliveira @ 03:54

A insónia ataca violenta. Sem conseguir dormir, faço planos que tu acolhes, indiferente, quando mais tarde os partilho, entusiasmado, contigo. Depois vamos, respondes-me vagamente, o pensamento longe de nós. Recolho o meu entusiasmo e tu, percebendo a desilusão em que mergulho, tentas animar-me, prometes-me concretizar os meus sonhos e planos e mais e mais e eu acedo, esperançado. E espero. Espero pelo dia, espero que venhas. Mas o dia chega e tu não vens. O dia foi e tu não vieste. E eu penso que mudaste de ideias, já não queres, foste com outro. Os planos que fazia para nós destruídos, irremediavelmente regresso à minha insónia.


anterior: Desta maneira

Leave a Reply