Critica por favor o meu elevado ego

20/01/2009

alma de poeta

prosa — João Oliveira @ 00:24

sou daquelas almas que as mulheres dizem que amam e nunca reconhecem quando encontram, daquelas que, se elas as reconhecessem, mesmo assim não as reconheceriam. sofro a delicadeza dos meus sentimentos com uma atenção desdenhosa. tenho todas as qualidades pelas quais são admirados os poetas românticos, mesmo aquela falta dessas qualidades pela qual se é realmente poeta romântico. encontro-me descrito (em parte) em vários romances como protagonista de vários enredos; mas o essencial da minha vida, como da minha alma, é não ser nunca protagonista.

:: trecho 79 o livro do desassossego
bernardo soares


| seguinte: o mais louco para confundir os mais sábios

Leave a Reply