Critica por favor o meu elevado ego

14/01/2020

Novamente

poesia — João Oliveira @ 19:08

Às vezes

Ter o mundo
ao contrário
não basta para ficar

Mas depois

Ela deixa-se
adormecer
nos meus braços

Indefesa

Agarra-me
em sobressalto
quando os sonhos são sombrios

Beijo-lhe a fronte
aconchego-a

E entrego-a novamente
à serenidade de quem passa
pela vida a cantar

E o mundo
torna a girar
e a fazer sentido

Novamente


07/01/2020

Novo ano

poesia — João Oliveira @ 23:46

A porta bateu
mas desta vez não fui atrás

Tu és o sítio onde quero estar
e onde eu irei sempre regressar

estejamos
onde
estivermos.

:: Lisboa, 3 de Janeiro de 2020


23/11/2018

Desta maneira

poesia — João Oliveira @ 13:29

Deixa-me contar-te
o resto das nossas vidas

Duas almas
para
sempre
de caminhos cruzados

Fazes a minha sorrir
e a ligeireza do teu toque
penetra fundo nela

Já falei de ti
a todas as estrelas e constelações
no firmamento
porque falar sozinho
é só quando tu não estás aqui

És tu o norte
desta bússola descalibrada

Vamos ser
eu e tu
contra o mundo

Vamos coleccionar
para sempres para sempre

Para sempre mais um dia
não chega
quando
sei
que
te
quero

desta maneira


28/10/2018

A vida muda de um beijo para o outro

poesia — João Oliveira @ 01:58

Praça Carlos Alberto, Porto
28 de Outubro de 2018, 1h58


14/10/2018

Um beijo apenas

poesia — João Oliveira @ 23:46

Um beijo apenas
antes de a noite terminar
e pode ser

que fiques

mais um bocado

mais umas horas

ou até
que passes a noite

que me deixes simplesmente
adorar-te
na nudez destes lençóis
que deixam adivinhar as curvas com que se desenha o teu corpo


página seguinte »