Critica por favor o meu elevado ego

30/04/2020

daqui por vinte anos

ensaio — João Oliveira @ 00:00

daqui por vinte anos, quero estar a contar aos nossos filhos como foi o nosso primeiro encontro. a história toda: como me deste uma tampa da primeira vez que te convidei para sair, como te fazia rir com as minhas tiradas tão cheesy e tão pirosas ou como aquele concerto dos ornatos violeta, numa noite em que mercúrio tinha acabado de entrar em retrógrado, foi o ponto de partida para uma vida em conjunto.

como sobrevivemos juntos a esta crise existencial que se abateu sobre o mundo, sem pedir licença, e que acabou por acelerar a maneira como ficámos a conhecer-nos melhor, ficámos a saber o melhor e o pior de cada um, de como continuámos a apaixonar-nos ainda mais um pelo outro a cada dia que passou. de como amámos, lutámos e chorámos para mais tarde sairmos disto juntos, mais fortes.

daqui por vinte anos, quero amar-te ainda mais, cada vez mais, se for isso possível. quero olhar os nossos filhos e ver neles o teu reflexo, os putos mais giros do mundo. vou continuar a tentar conquistar-te todos os dias, como deve ser.

quero estar na nossa casa, um lar que construímos em conjunto, e receber os nossos amigos para serões animados e cheios de alegria. quero fazer como os heróis dos filmes e das séries de televisão e ter uma daquelas cenas em que ele olha para a família, ao longe, com uma pianada pirosa por baixo, ver-te com os putos a brincar de volta de ti e apenas sorrir, pela sorte que tive em ter construído tudo isto contigo. sabes que esses momentos que ainda não vivemos já me enchem o coração, hoje. imagina só o quão a abarrotar estará daqui por vinte anos.

daqui por vinte anos vou estar a pensar como raio foi que vinte anos passaram tão depressa? vou ficar a pensar e a questionar-me porque foi que demorámos tanto tempo a encontrar-nos. e vou ficar a pensar nos vinte anos seguintes. e nos outros. daqui por vinte anos, vou ter mais de cinquenta e tu uma quarentona e eu continuarei a ser o gajo com mais sorte à face da terra por te ter a meu lado.

teremos realizado já grande parte dos nossos sonhos, mas eu ter-me-ei há muito arrependido, por exemplo, de não ter feito contigo aquele vídeo para aquela cápsula do tempo que querias fazer.

daqui por vinte anos, quero continuar aqui, porque mais importante do que termos um futuro em conjunto é termos construído todo este passado que mal posso esperar por viver contigo.

:: santa maria da feira, 27 de abril de 2020

#seismeses


página seguinte »