Critica por favor o meu elevado ego

30/09/2010

um sonho, um dia

prosa — João Oliveira @ 17:59

um sonho. duas pessoas passeiam pela praia à beira mar o sol a brilhar na pele bronzeada. vão lado a lado mas não de mãos dadas. o enrolar das ondas na areia apaga todos os vestígios que possam indicar que eles tenham passado por ali. o som das gaivotas mistura-se com o da ondulação a quebrar, abafando ao longe as vozes dos dois que ecoam pela praia deserta. estão sós só a passear pela praia ao fim da tarde.

de repente, ele pára. e sorri. ela continua a andar sem se voltar, também ela a sorrir.

ela pára também. vira-se para ele e acena. vai acenando à medida que o seu sorriso se vai entristecendo, nunca deixando de tentar sorrir enquanto se esfuma no ar. ele corre para ela incrédulo. tenta em vão chegar perto dela, agarrá-la, tentar vislumbrá-la.

desapareceu.

ele deixa-se cair de joelhos abatido enquanto as ondas do mar continuam a apagar os sinais de que ela ali esteve jurando manter o segredo que ambos ali viveram.

deixa-se ficar até a noite cair. enquanto o sol se vai apagando no horizonte também o seu sorriso vai desaparecendo. não verte lágrimas porque não as tem e a brisa nocturna promete-lhe que ela há-de voltar. um dia.


anterior: estrela polar (2) | seguinte: à tua procura

Leave a Reply