Critica por favor o meu elevado ego

20/05/2011

efémera lucidez

prosa — João Oliveira @ 19:50

revisito-me à noite quando as estrelas brilham mais do que a minha consciência enublada pela confusão que abala tudo em que acredito e quando tu estás mais longe do que nunca.

olho para dentro de mim como quem olha para a superfície de um lago e não se vê reflectido.

mergulho num mar de confusão, gritos e histeria do qual não sei se tenho a força ou a vontade para sair. mas tudo acaba quando regressas. abençoada fonte de lucidez ainda que efémera.


anterior: noctívago | seguinte: rascunho (4)

Leave a Reply