Critica por favor o meu elevado ego

05/01/2015

Os olhos a sorrir (1)

prosa — João Oliveira @ 22:15

Estavam sentados há algum tempo sem dizer nada. Apenas a olhar nos olhos um do outro, a sorrir, a mão de um sobre a do outro. Cada um tinha um daqueles sorrisos meio tímidos, meio marotos, dos que querem dizer mais alguma coisa. Daqueles em que até os olhos se juntam à festa e brilham como se não houvesse amanhã.

Os dele queriam dizer-lhe que gostava dela.

(continuar a ler)


06/01/2015

Apontamento (7)

poesia — João Oliveira @ 09:53

Na boca
em vez da chiclete
um beijo teu
e um sorriso meu

Nas mãos
em vez da fisga
a tua mão

No coração
em vez da solidão
o teu amor


30/12/2014

Apontamento (6)

apontamento, prosa — João Oliveira @ 02:30

No fundo, acho que fomos vítimas das nossas próprias circunstâncias. Tu da tua desconfiança em relação a que mais a vida tem guardado para ti e eu da minha impaciência para com quem não tem a coragem necessária para ultrapassar os próprios medos. Daí a saíres da minha vida foi um pequeno passo: não porque quiseste ultrapassar um medo que voltou a aparecer na tua vida mas sim por não quereres enfrentá-lo. É assim a vida.


23/12/2014

Desalinhados

poesia — João Oliveira @ 03:26

Ela ainda assombra os meus pensamentos
Está presente em tudo o que faço
E segue todos os meus movimentos
Ela traz uma tempestade de sentimentos
Enquanto me faz tropeçar nos meus passos desalinhados
E por vezes só quero cair, perder-me no espaço
Render-me prostrado a estes pressentimentos
E afogar-me neste mar de ressentimentos.

:: 23 de Julho de 2014


29/11/2014

Já chega

prosa — João Oliveira @ 21:28

Há sempre alguém que vai desiludir-te e fazer-te sentir que não és suficientemente bom para merecer a sua companhia. Mas és tu quem mais te desilude se continuas a deixar-te abater por quem não te dá o devido valor.

Já chega.


página seguinte »